Silêncio nas palavras


...Há palavras que devem ser ditas e ficam sempre cá dentro, sempre há espera do momento ideal...

3 comentários:

Viver para Contar disse...

Quantas vezes nos apeteceu dizer alguma coisa, uma palavra? Mas, por qualquer motivo, não o fizemos. E por mais que tentemos criar ou recriar uma nova oportunidade, aquela palavra nunca terá o mesmo valor, a mesma importância, o mesmo significado. Como se cada palavra fosse feita, em especial, para cada momento das nossas vidas. Vejo as palavras como peças de um puzzle que se encaixam, uma após outra, com uma determinada sequência, no espaço e no tempo. Por isso, considero que existe o tempo das palavras. Mas há também os momentos em que elas nem precisam ser ditas para que existam. Como se, por magia, comunicássemos numa outra dimensão, para além da fala e da escrita.

Desconheço o autor...

Sandra... disse...

Oi Sane...Interessante este texto que deixou nos comentários.Quando uma mensagem nos surge em mente,é preciso avaliá-la e depois decidir se ela fará sentido e obterá serventia,ao outro...As palavras possuem em sí,uma grande força.É preciso serenidade na alma,para utiliza-la ou não...Sem esquecer das intenções que estas palavras podem acarretar!
É uma ótima reflexão!
Grande abraço e té+!Beijos!

Sandra... disse...

Oi Sane...Menina,essa semana foi corrida,não é mesmo?!Espero que vc esteja bem,enfim,todos aí...Logo volto à normalidade dos horários,assim ficará mais fácil para ajustarmos alguns detalhes!
***********************************
Enquanto isso,desejo que vcs tenham um excelente final de semana...Regado de muita paz/amor/e harmonia e que DEUS olhe sempre por cada um de vcs!
Abração espremido e beijos!Té+!

Postar um comentário